domingo, 18 de maio de 2014

Santa Cruz amarga o quinto empate na Série B, desta vez com o Icasa

Santa Cruz e Icasa empataram em 1 a 1 em Fortaleza em um jogo tecnicamente complicado. Apesar de conseguir 1 ponto fora de casa, o resultado não pode ser considerado bom para o Santa Cruz... Não perde, está invicto. Mas também não consegue vencer ninguém. Pelo quinto jogo consecutivo, o Tricolor terminou o jogo empatado na competição. Já pelo lado do clube Cearense, já venceu e já perdeu, mas também se encontra em uma situação complicada na tabela do campeonato. A situação de Santa Cruz e Icasa ainda não é para se desesperar, mas já é bom as equipes ficarem de olho na parte inferior da tabela.



Santa Cruz abriu o placar com Carlos Alberto. Sofreu um empate em um lance isolado, em uma falha individual de Renan Oliveira. E depois cansou de perder gols, com Pingo, Léo Gamalho e Caça-Rato - cada um com pelo menos uma clara chance de dar a primeira vitória ao Santa Cruz.

O jogo


O Santa Cruz fez um primeiro tempo sofrível frente ao Icasa. Conseguiu segurar o 0 a 0 graças ao goleiro Tiago Cardoso. Com o campo pesado, nem mesmo a equipe cearense (acostumada ao piso) conseguiu se sobressair tanto, ainda que tenha tido as melhores chances de abrir o placar. Tiago Cardoso salvou o Tricolor aos 31 e 39 minutos, em uma cabeçada de Naylhor e uma bicicleta de Foguinho. O Icasa pressionou como pôde, mas saiu em branco para o intervalo. “Vamos ter que mexer no time”, anunciou o técnico Sérgio Guedes.


E o treinador cumpriu o prometido. Danilo Pires e Luciano Sorriso nem voltaram para o segundo tempo. Saíram para as entradas de Flávio Caça-Rato e Memo. A mudança foi instantânea. Logo aos cinco minutos, Carlos Alberto acertou um belo chute e abriu o placar para o Tricolor. Aos 14, por muito pouco Léo Gamalho não ampliou de cabeça. O Santa Cruz estava melhor no jogo, mudado. O segundo gol parecia questão de tempo. Porém, aos 15 minutos, Renan Fonseca se enrolou com a bola, Bismarck tomou e Zé Carlos mandou para as redes e empatou a partida.

Depois disso, o Santa Cruz passou a desperdiçar uma chance atrás da outra. Aos 22, Carlos Alberto bateu rasteiro e Pingo não consegue fazer chegar a tempo. No minuto seguinte, pior. Pingo recebeu outro grande passe de Carlos Alberto, dominou e mandou para fora. Aos 29, Caça-Rato girou sobre a zaga e chutou. A bola raspou a trave. Aos 30, Léo Gamalho acertou o travessão. Não era mesmo o dia da primeira vitória coral.

OPINIÃO: O Santa Cruz fez uma partida com dois tempos muito diferentes. No primeiro, Tiago Cardoso salvou a equipe de sofrer vários gols e ajudou a levar o empate para o intervalo. Já no segundo tempo, o Santa Cruz cresceu incrivelmente de produção perdendo várias chances para que o clube pudesse sair do Ceará com a primeira vitória no campeonato. O clube pernambucano mostrou também a força do seu elenco, onde o mesmo tem uma qualidade impressionante... Mas a falta de ritmo de jogo e também o mal início de temporada está causando um certo desequilíbrio emocional na equipe. Já no Icasa, percebesse que se o objetivo da equipe é tentar repetir a boa campanha que a mesma fez na última Série B, a diretoria terá de ir em busca de vários reforços, pois o time é muito limitado, e possui jogadores tecnicamente muito fracos.

Ficha do jogo

Icasa 1

Dionatan; Douglas (Elanardo - aos 26’ do 2°T), Naylhor, Preto Costa e Zé Carlos; Jonatan Lima, Foguinho, Dodó (Bismarck - 13’ do 1°T) e Danilinho (Bruno Nunes - aos 27’ do 2°T); Felipe Klein e Zulu. Técnico: Tarcísio Pugliese.

Santa Cruz 1Tiago Cardoso; Nininho, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Luciano Sorriso (Memo - intervalo), Danilo Pires (Flávio Caça-Rato - intervalo) e Carlos Alberto; Pingo (Raul - aos 27’ do 2°T) e Léo Gamalho. Técnico: Sérgio Guedes.

Local: Romeirão, em Juazeiro do Norte (CE). Árbitro: Paulo Moreira (MA). Assistentes: Aelson Gomes e Carlos Sousa (MA). Gols: (SC) Carlos Alberto (aos 5‘ do 2°T); (I) Zé Carlos (aos 15’ do 2ºT). Cartões amarelos: Danilinho (aos 25‘ do 1°T), Elanardo (aos 35‘ do 2°T), Bismark (aos 37‘ do 2°T), Jonatan (aos 42‘ do 2°T)Público: 3.282 torcedores. Renda: R$ 33.610,00.


Matéria de Marcus Vieira 
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial