domingo, 6 de julho de 2014

GP da Inglaterra de Fórmula 1

Neste domingo (06 de julho), foi realizada a nona etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1, em Silverstone, Inglaterra. Essa corrida, colocaria frente a frente os dois melhores pilotos da temporada, Nico Rosberg até então líder do campeonato com 165 pontos e Lewis Hamilton na segunda colocação com 136 pontos. Ambos com 4 pole-positions, assim como em toda a temporada, vinham disputando um campeonato à parte. Hamilton dessa vez tinha um trunfo, correr em "casa". Mas Rosberg estava lá para tentar se manter no topo da tabela, e quem sabe abrir uma certa vantagem sobre seu companheiro de Mercedes. A corrida começa, e já na primeira volta, Raikkonen perde o controle de seu carro, num desnível da grama com a pista, chocando-se com a mureta de proteção, acabando ali a corrida para ele, e Felipe Massa que vinha um pouco atrás ao tentar desviar, acabou também batendo no carro do finlandês, fim de prova para o brasileiro, justamente a de número 200 de sua carreira na fórmula 1.
              
Massa ficou com pneu furado e Williams bastante danificada por acidente com Kimi no GP da Inglaterra (Foto: AFP)
O dia não era bom para Felipe, além de sair em 15º lugar, logo na largada teve um problema com a embreagem, ficando parado e saindo depois dos demais pilotos. Devido ao acidente, bandeira vermelha: corrida interrompida para fazer o reparo do guard rail (muro de proteção), a retirada do carro do finlandês e a limpeza dos destroços deixados na hora do acidente. Essa paralisação durou uma hora e cinco minutos, tendo sua relargada às 10:05 h( horário de Brasília); 14:05 h( horário local), com o safety car na pista.
Carro de Raikkonen ficou bastante danificado com o acidente  (Foto: Reuters)

A corrida recomeça, e Nico Rosberg imprime um ritmo fortíssimo e até a décima volta já estava a 5,4 segundos a frente do segundo colocado, Hamilton. Os dois carros da Mercedes passeavam em Silverstone, deixando pra trás o resto dos piltotos. Na décima sétima volta, Button estava 30 segundos atrás de Hamilton. Parecia que mais uma dobradinha da Mercedes estava por vir. Mas algo estava acontecendo com o carro de Rosberg, por meio de comunicação via rádio com sua equipe, Nico reclamava de problemas no câmbio, ficando na prova por mais algumas voltas. Até que na volta de número 31, o líder da prova abandonou, saindo e deixando caminho livre para o piloto da "casa" levar seu carro até mais uma vitória no campeonato.
Com a saída de Rosberg, Hamilton assumiu o topo, Valtteri Bottas, companheiro de equipe de Massa, numa corrida de recuperação, ganhando doze posições, assumiu a vice-liderança da prova, e assim terminou o GP em segundo lugar.Daniel Ricciardo, que largou em oitavo, fez uma corrida bastante regular, subiu algumas posições, fechando o pódio, com a terceira posição. Assim como Button, que fez uma corrida sem se comprometer, largou em terceiro, perdeu uma posição, terminando o GP em quarto lugar.Enquanto lá na frente, a liderança estava definida, uma bela disputa pela quinta posição foi iniciada: um duelo de campeões, Alonso(5º) e Vettel(6º), travaram uma batalha de gigantes, Vettel partindo para o ataque e Alonso defendendo como podia. O alemão até que conseguiu ultrapassar, mas a experiência do espanhol falou mais alto, por pouco tempo, Alonso retomou a quinta posição, e a disputa seguiu por mais dez voltas, Vettel atacando e Alonso defendendo. Até que na volta 48, o piloto da RBR foi com tudo para cima do piloto da Ferrari, que não resistiu a pressão e perdeu a posição, permanecendo em sexto lugar até o fim da corrida. Vettel, terminou em quinto. Na sequência, vieram em sétimo lugar Magnussen(McLaren), em oitavo Hulkenberg(Force India), em nono Kvyat(Toro Rosso), em décimo Vergne(Toro Rosso), o décimo primeiro foi Perez( Force India), décimo segundo lugar para Grosjean(Lotus), décimo terceiro lugar para Sutil(Sauber), décimo quarto- Bianchi(Marussia), décimo quinto Kobayashi(Caterham), décimo sexto- Chilton(Marussia) e em último lugar, Maldonado(Lotus). Os pilotos que não completaram foram: Rosberg, Ericsson, Gutierrez, Felipe Massa e Kimi Raikkonen.
Pódio do GP da Inglaterra foi formado por Hamilton (centro), Bottas (esq) e Ricciardo (dir)(Foto:AFP)


Com a vitória, Hamilton(161 pontos) encosta em Nico Rosberg na classificação, agora 4 pontos atrás, Ricciardo com 98 pontos é o terceiro na classificação geral, em quarto vem Alonso com 87 pontos, Bottas é o quinto com 73 pontos, Vettel o sexto com 70 pontos. O brasileiro Felipe Massa está na décima colocação com 30 pontos. O próximo GP de Fórmula 1, acontecerá no dia 20 de julho, em Hockenheim, na Alemanha, às 9:00 h (horário de Brasília).


OPINIÃO: A temporada de 2014, claramente está subdividida em 2 campeonatos, o primeiro é o "Campeonato Mercedes" e o segundo é o campeonato do resto dos pilotos. Investimento, plano de ação, estratégia e muita competência estão sendo os pontos fortes para a equipe Mercedes caminhar à passos largos para a vitória no Campeonato Mundial. As disputas internas das equipes, estão fazendo com que essa temporada seja um sucesso. Algumas revelações no automobilismo mundial apareceram, como é o caso de Bottas, Ricciardo, e Kvyat. Essa sem dúvida nenhuma é uma das melhores temporadas dos últimos anos. Podemos questionar, o que será que as próximas corridas e a próxima temporada nos esperam?


Grande abraço a todos!
Douglas Almeida

Curta nossa fan page no Facebook: Opinião Sport Clube- Facebook

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

1 Corações á bater:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.